Entenda as diferenças entre as Pós-Graduações Executivas


Você atingiu algum cargo de gestão na empresa e,para se manter atualizado, resolve fazer uma Pós-Graduação Executiva, não necessariamente um Mestrado ou Doutorado. Veja quais as opções e diferenças para uma boa formação executiva após a sua graduação.

Curta e Média duração { de 30 horas até 160 horas } 
Opções de curta e média duração são indicadas para uma rápida atualização ou aprofundamento em assunto específico. Variam de temas tradicionais, como liderança, para coisas fora da caixa, como teatro para executivos. é um dos segmentos que mais crescem na educação para graduados, especialmente pelo patrocínio das empresas que definem e criam com as universidades os cursos nos temas de que precisam.

Especialização e extensão { mínimo de 360 horas } 
Importantes para o aprofundamento em um tema, as especializações podem garantir uma visão mais profunda de uma área corporativa e uma compreensão melhor do negócio. esses cursos devem ser entendidos como uma extensão da graduação e são voltados para quem tem pouca ou nenhuma experiência de gestão. Cursos de "MBa em alguma coisa" normalmente são uma especialização.

Mestrado profissional { de 400 a 750 horas } 
Opção de educação executiva que mais cresce, o mestrado profissional é indicado para profissionais que atuam em áreas que exijam pesquisa. as diferenças fundamentais para o mestrado acadêmico estão no direcionamento da dissertação, na carga horária menor e no fato de ele ser pago mesmo em universidades públicas. ainda assim, o trabalho final é uma dissertação que precisa ser defendida perante uma banca.

MBA executivo { mínimo de 480 horas } 
No Brasil, são os cursos com carga horária suficiente para desenvolver discussões em administração próximas aos modelos tradicionais de MBa fora do país. no exterior, recebem o nome de executive MBa ou part-time MBa. têm como base o estudo de casos (com ativa participação dos estudantes) e devem prover capacidade analítica ao estudante.

MBA Internacional (a partir do Brasil ou fora do Brasil) { de 500 a 900 horas } 
Há a modalidade part-time, semelhante ao MBA executivo brasileiro, que permite ao aluno estudar à distância do Brasil e viajar periodicamente para aulas presenciais. Há também o full-time MBA, que chega a 900 horas em dois anos (ou seja, longe do emprego) — uma opção em que a média de idade costuma ser inferior à dos MBA's part-time. Cursos no exterior custam mais caro, mas dão mais retorno para a carreira.

0 Comentários: